O encontro com um anjo

pena-branca-e-fundo-azul-001
Créditos da imagem

Minha mãe e eu estávamos caminhando de mãos dadas, por uma rua praticamente deserta, a rua não era asfaltada e dava para contar umas três casas, distantes umas das outras. Estávamos conversando sobre coisas aleatórias.

Quando estamos perto da esquina eu ouço a voz de uma criança chamando pelo meu nome: “Oi, Janaína!”Porém, eu não posso vê-la, porque há uma árvore gigantesca em minha frente. E a criança continua a me chamar: “Janaína! Ei, Janaína!” Eu então respondo:

— Espere um pouco, eu não consigo te ver!

Então, solto de minha mãe e vou caminhando abaixada pelos galhos da árvore que atrapalhavam a minha visão. Eis que a criança é revelada!  É um garotinho , de aproximadamente sete anos, cabelos castanhos claros, boca rosada quase avermelhada, e olhos castanhos, grandes e expressivos. Ele era magro, mas tinha uma barriguinha grande, as pernas eram finas e atrofiadas, porém isso não parecia atrapalhar ele e eu procurei não ficar olhando muito, para evitar constrangimentos. Ele vestia apenas uma cueca azul e tinha nas mãos um brinquedo. E atrás dele havia um carro prata. Eu olhei para ele e respondi um “oi”, um pouco confuso, pois eu não conhecia aquela criança, como ele poderia saber o meu nome? O menino fala:

— Não se lembra mais de mim? Meu nome é Gabriel — e falou um sobrenome que não me recordo.

E eu respondi que , infelizmente, não. E pude perceber que sua feição mudara, os olhos ficaram marejados, a tristeza era evidente. Essa reação, fez com que eu me sentisse extremamente brava comigo mesma. Como eu poderia ter esquecido daquela criança? Eu era uma pessoa horrível.

Eu acabei despertando e perceber que tudo não passara de um sonho. Depois de passar um tempo refletindo sobre o sonho. Acendi a luz e encontrei uma pena branca nos pés da cama. Olhei para a cabeceira, onde  havia um quadro enorme do anjo, Arcanjo Gabriel, depois de passar um tempo observando, percebi que o menino pintado no quadro se assemelhava muito com o do meu sonho, fiquei estarrecida. Meu Deus, o que aquilo significava? Já fazia um tempo que eu estava afastada da igreja. Será que foi uma mensagem? Será que preciso me aproximar de Deus?  Decidi não perder mais tempo: fiz uma oração. ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s