Só mais um

large
We♥It

Juro que faria de tudo para que ele fosse só mais um. Assim seria mais fácil desfazer esse nó no peito quando ele se vai. Seria mais fácil falar umas verdades quando ele está errado.

Os dias passariam mais rápido. As músicas do rádio me fariam dançar e não chorar agarrada ao meu travesseiro.

Eu simplesmente pegaria um balde e jogaria fora todas as fotografias, cartas, bilhetes, lembranças de nós dois.  Jogaria gasolina e acenderia um fósforo e queimaria tudo. Fingiria que nada daquilo existiu.

Eu passaria na frente da sorveteria numa boa, sem ter que lembrar como era legal estar com ele lá.  E como era impossível imaginar ir lá sozinha ou com qualquer outra pessoa.

Poderia não sentir nada, ao sentir seu perfume preferido em outro cara. Nem ficar na janela esperando ele chegar.

Eu queria, eu juro que eu queria não me apegar, não amar, não querer mais ver a imagem dele na minha frente. Eu queria sentir raiva por todo o mal que ele já me causou e por um ponto final nessa história. Mas toda vez que eu coloco um ponto, eu acrescento mais dois, eu  o transformo em reticências, que é para me dar esperanças que nossa história nunca terá fim.

Eu era só dele e queria faze-lo ser só meu. Nós iríamos conquistar muitas coisas juntos. A nossa história poderia ser mais linda que todas as histórias de amor já contadas. Ele poderia ser “só mais um”, mas seria meu “um” e nós seríamos “dois”, só de nós dois. Eu fiz a conta perfeita, mas eu nunca fui boa em matemática, enquanto eu somava, ele subtraiu.

Eu quis fazer dele único. Mas ele escolheu ser só mais um. Ele poderia ser a minha melhor lembrança ao final do dia. Podia ser uma vida inteira, mas escolheu não ser nem um terço dela.

Anúncios

10 comentários sobre “Só mais um

  1. Eitaaaaa! Que fofo! *-*
    Se ele escolheu assim, que aprendamos a aceitar! Seguir em frente!
    E entender que queríamos que fosse uma vida, mas foi apenas parte dela…
    Sempre haverá recomeços, sempre haverá um novo amor!

    • Obrigada *-* Sim, ainda bem que existem os recomeços, a outra página, o dia seguinte… 🙂 E se “ele” escolheu assim, a escolha foi dele e ele terá que conviver com ela. Muito obrigada, pelo comentário amável. Abraço! ❤

  2. Que profundo!
    Adorei essa parte: “Mas toda vez que eu coloco um ponto, eu acrescento mais dois, eu o transformo em reticências, que é para me dar esperanças que nossa história nunca terá fim.”.
    Parabéns! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s