Good vibes

tumblr_nhbhykd0mr1rx15byo1_500

Eu escuto um pouco de tudo, só não gosto de músicas que mostrem a mulher como objeto, funks com letrinhas porcas, música com letra sem sentido aproveitável (tipo “Malandramente”) e sertanejo universitário me dá dor de cabeça ( nada contra quem escuta e gosta, viu gente?!  Não me xinguem ahaha).

Tá de noitinha, mas ainda dá tempo de postar para o BEDA, né? Resolvi que todas as sábados de Agosto eu vou postar um TOP 3 de músicas para o fim de semana, cada de semana com um estilo musical que eu goste. Para esse sábado, trago indicação de três músicas para um final de semana bem leve, bem good vibes. Espero que gostem. ❤

1) FELICIDADE – Marcelo Jeneci

“Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser”

2) HIDROPÔNICA – Forfun

“Felicidade é um fim de tarde olhando o mar
E a gravidade não te impede de voar
Longe de toda negatividade
A onda boa se propaga no ar.”

3)BOM DIA – Scracho

“Quem tá com frio, essa canção vai ser seu cobertor
Quem tá sozinho, esse refrão é pra te dar amor
Nesse caminho a trilha é a gente que faz.”

fb_img_1469839147871

Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior |Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos| Lexplorateur | DescoisandoLado Milla|Liley Carla |Leuxclair|Brilha La Luna

Definitivamente o amor existe

coracoes-de-papel-grupo_1155-67

Um dia me perguntaram se eu achava que o amor realmente existia.

Hesitei. Que pergunta descabida! Mas é claro que o amor existe.

Eu sei e compreendo perfeitamente porque há tanta dificuldade de acreditar na veracidade do amor, afinal há tantas traições, falta de respeito, de parceria, falta de amor mesmo. Acaba ficando meio difícil acreditar que o amor ainda exista.

Mas o maior problema das pessoas é limitar o amor apenas a relacionamentos. Amar os outros é realmente maravilhoso. Ter alguém para andar de mãos dadas nos momentos difíceis é incrível. Mas se você começa a focar muito nisso, acaba achando que se o relacionamento acabar o amor também acabou, o amor já não existe mais.

E é comum que a gente não enxergue o amor nos nossos dias mais cinzas.

Mas acreditem o amor existe e ele é imensurável. Não subestime o amor.

Eu repito sem medo: O amor existe basta olhar quanto amor tem a nossa volta.

E como eu sei disso? Porque eu vejo amor todos os dias. Onde eu vejo? Quando o sol se põe e muda a cor do céu, vejo em uma flor que encontro no caminho, no sorriso do meu filho. Sim, eu definitivamente acredito no amor e por acreditar nele eu faço questão de espalhar um pouquinho em cada lugar por onde passo. Se as pessoas deixam se contaminar por coisas negativas, quem sabe a positividade e o amor também “contaminam”, eu como boba romântica que sou, vou continuar acreditando no amor e torcerei para que mais pessoas acreditem. 

❤ Sugestão de música:  Último romântico

fb_img_1469839147871

Olhos brilhantes

large

Despejei meia tonelada de sonhos na cabeça de quem não compreendia minhas vontades. Para quem não tinha coragem de se demorar ao fitar meus olhos que brilhavam.

Demorei para aceitar que a maldade existia e que o inferno pode ser encontrado em uma pessoa parada na esquina.

Disse palavras que não queria dizer, ouvi outras tantas que sempre odiei ouvir.

Corri pra bem longe jurando nunca mais olhar para trás, e olhei.

Contei meus segredos mais intímos para desconhecidos que não estavam nem aí para a minha história.

Ouvi músicas antigas e me vi viajando em memórias que eu nem sabia que existiam.

Coloquei nas minhas frases mais vírgulas do que elas necessitavam.

Senti medo e coragem ao mesmo tempo.

Os meus olhos se apagaram por um tempo. Vagaram. E era tudo escuridão e um vazio gigante tomou conta do meu peito.

Por um bom tempo eu me questionei se viver valia à pena e se eu tinha feito as escolhas certas.

Mas o bom de estar na escuridão é que nenhum tipo de luz, por menor que ela seja, passa despercebida.

E enquanto os meus olhos pararam de brilhar, encontrei um monte de olhos brilhando por aí.

Nem sempre eles brilhavam para mim. E mesmo assim iluminaram o meu caminho.

Porque olhos brilhantes tem esse poder de melhorar o dia da gente.

E de tanto ver olhos brilhantes os meus encontraram motivos para voltar a brilhar.

{BEDA #3} Qualquer dia desses

Em pleno terceiro dia de BEDA eis que surge o bendito bloqueio criativo. ba dum tss 😦  Por sorte eu sempre deixo alguns textos em rascunho. Espero que gostem. ❤

mulher-brincalhao-beijando-a-bochecha-de-seu-parceiro_1140-425

Aparece qualquer dia, que é pra gente ouvir Legião, ficar por horas analisando o conteúdo das letras.

A gente pode inventar um monte de histórias de terror, pra depois servir de pretexto para dormir agarradinho.

Vai, aparece por aqui. Se você vir mesmo, prometo fazer a minha especialidade culinária: brigadeiro de panela. Depois posso te obrigar a assistir minhas comédias — bobas — românticas e você me obriga a assistir seus filmes de ação e explosão.

Você pode sugerir que a gente assista a algum filme de herói, talvez a gente discuta porque você prefere os heróis da Marvel e eu da DC, mas no fim concordamos que (embora eu prefira os heróis da DC) as melhores adaptações cinematográficas são mesmo as da Marvel (fazer o que :/).

Aparece aí, vai! Esquece aquilo que eu falei, sobre odiar surpresas e vem, mesmo que seja sem avisar. Você vai poder perceber na expressão do meu rosto, que essa foi a melhor surpresa que tive na vida.

Vem. Vem que prometo fazer um monte de careta pra te fazer rir, em um dia chato.

E então a gente relembra toda a programação da Tv Cruj. Em seguida, você bem podia fazer um cafuné e por um segundo seríamos só nós dois e os problemas ficariam bem pequeninhos.

Promete que qualquer dia desses você vem?

❤ Sugestão de música: Use somebody

fb_img_1469839147871

Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior |Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos| Lexplorateur | DescoisandoLado Milla|Liley Carla |Leuxclair|Brilha La Luna

Quem é ela?


Ela é daquelas que ri primeiro com os olhos.

Que faz dos sons da natureza sua própria trilha sonora.

É daquelas que vai te atender de pijama e coque bagunçado, porque não tem medo de ser quem ela é.

Ela sonha com uma história de amor dos filmes, mas sempre se apaixona pelos vilões.

Ela faz você se sentir incrível até no boteco da esquina, comendo pastel gorduroso.

Você sabe que ela é muito mais uma paçoquinha do que um ferrero rocher.

Ela não liga se sua barriga não é tanquinho, nem se liga se o seu tênis da Nike é original.

Basta dar-lhe carinho que ela vai retribui.

Por mais que alguém tente defini-la não consegue.

Ela é aquele arco-íris que vem depois da chuva. É um telefonema bom.

É tarde ensolarada. Ela é o lado do bom da vida.

Ela é o remédio que é docinho. Ela é calmaria e ao mesmo tempo alvoroço.

Ela é uma porção de coisas boas, mas às vezes não se dá conta disso.

Você tem que lembra-lá todos os dias.


Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior |Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos| Lexplorateur | DescoisandoLado Milla|Liley Carla |Leuxclair|Brilha La Luna

Queen R

13151826_1051363288272136_3460976532147862528_n

Ela não é uma atriz de Hollywood , mas é tão bela quanto elas. Tem uns olhos cor de mel que as vezes até parecem verdes. Tem o cabelo enroladinho cor de mel também, mas tinge de preto porque diz que fica menos feia. A pele é branquinha e quase não se veem manchas embora ela já não seja nenhuma menininha. É baixinha arretada, nordestina, mas não tem sotaque não.

Tem a voz fina, adora cantar músicas românticas. Tem paixão pelo Amado Batista. Religiosa, confia em Deus e em Nossa Senhora para resolver os seus conflitos.

Ela é toda engraçadinha, gosta de fazer piada. Mas nas fotografias nunca mostra seu sorriso (reza a lenda que é proibido).

Ela é carinhosa, melosa e sabe fazer um drama. Ela é apegada a família e muitas vezes se anula para fazer todos felizes.

Já passou tanta coisa difícil, conviveu com o abandono desde cedo: da mãe, dos amigos e dos homens que conheceu.

Sofreu, trabalhou muito, “comeu o pão que o diabo amassou”. Criou uma filha sem pai. Foi julgada, humilhada, maltratada. Mas nunca desistiu de lutar.

Conheceu um novo amor e com ele constituiu família. Tiveram dois filhos: uma menina e um menino.

Três filhos que ela criou com paciência e compreensão. E que hoje lutam para que ela sinta o mesmo orgulho que eles sentem dela.

A pessoa que mais admiro no mundo, fez grandes atos de amor, de solidariedade de compaixão e nenhum deles foi noticiado em nos jornais importantes e ela nem se importa com isso.

Ela é uma guerreira, é forte. Mesmo doente está de pé (já ficou três meses sem conseguir se alimentar e sobreviveu).

Ela sem dúvidas é inspiradora, se eu pudesse dar-lhe vida eterna eu daria. Minha rainha, minha Rita, minha mãe.

Sou grata todos os dias por Deus dar a oportunidade de ser sua filha.

Sugestão de música: De Janeiro a Janeiro (Mãe, te amarei de janeiro a janeiro, para todo o sempre <3)

fb_img_1469839147871

Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior |Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos| Lexplorateur | DescoisandoLado Milla |Liley Carla |Leuxclair|Brilha La Luna

Lugar favorito

Hey, people. O meu blog tá meio abandonado (motivo: gripe que não me abandona, nem abandona a minha família :/)
Para tentar dar uma animadinha por aqui, resolvi tentar encarar o BEDA (Que consiste em criar um post por dia, durante o mês de Agosto).
Vou seguir as sugestões do Henrique para me dar Norte, espero que gostem. Vou tentar criar narrativas para os temas, no dia que não conseguir, farei um post normal. Perdoem os textos que não ficarem tão bons.
P.S.: Para quem quer ler o final do ” O moço dos olhos cor de mel, fiquem atentos. Até sexta-feira, sem falta, publicarei o último capitulo. ❤
tumblr_nt7r5qxknf1s6sv2jo1_500
Créditos

 

Adele sempre foi muito apegada a cheiros, pessoas e lugares. Ela amava lugares que tivessem água: rios, lagos, mar. E se sentia extremamente feliz nesses lugares, como se eles fossem os melhores lugares do mundo.

Outro lugar que sempre a deixou feliz foi o gramado de sua casa, de lá ela poderia ficar horas observando o céu azul e tentando adivinhar os desenhos nas nuvens(quase sempre ela via desenhos de anjos).

A janela do carro ou ônibus era melhor que qualquer programação da televisão, ela admirava a beleza do sol passando entre as nuvens, admirava o pasto verde e os bois se acomodando na sombra das grandes árvores. E os pássaros brincando no céu. Tudo era muito belo, nessas horas ela tinha certeza que a criação de Deus era mesmo perfeita Embora ela tivesse paixão pela luz do dia, tinha fascínio pela noite, pela lua iluminando o céu, pelas árvores secas que via pelo caminho, pelos sons dos bichos da noite, ela ficava encantada com tudo o que podia ver. Dormir no ônibus ? Nem pensar, ela não poderia perder a paisagem.

Ela não contava pra ninguém, mas tinha um paraíso particular: o seu quarto. Lá ela ouvia músicas, ria lembrando de tudo de bom que tinha passado no dia, ou chorava por alguma decepção, as quatro paredes do quarto sempre foram suas confidentes fiéis. De manhãzinha os passos da mãe a deixavam confortada. Ela sabia que ali ela era feliz.

Demorou, mas um dia Adele descobriu que o melhor lugar do mundo é aquele onde ela se sente bem, onde ela pode aproveitar a companhia das pessoas que ama ou de aproveitar a sua própria companhia, porque as vezes a solidão também é necessária. Um lugar legal pode estar dentro do quintal.

Seu lugar favorito era qualquer lugar onde ela encontrasse um tiquinho de felicidade, nem que fosse em coisas “não caras”. Porque a maior felicidade ainda é aquela que não tem preço.

♥ Sugestão de música (que não tem absolutamente nada a ver com o texto haha): Velha infância

fb_img_1469839147871

Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior | Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos| Lexplorateur |Isabella Caas