Lá no alto

não consegui encontrar o dono dessa foto, caso você saiba quem é, entre em contato.

Eu quero subir até o lugar mais alto da cidade, tão alto que sentirei o maior dos frios na barriga.

E quando eu chegar lá quero sentar e observar todas as luzes da cidade e lá de cima eu quero olhar e ver a pequenez de quem se sente tão grande e constatar a minha própria pequenez.

Quero respirar bem fundo e sentir o vento refrescar a minha face. O mesmo vento que embaraça os meus cabelos e me faz sentir acariciada.

Quero parar o bater dos relógios e sentir. Só sentir. Sem pressa, sem medos…

Eu quero gritar até as minhas cordas vocais travarem e ficarem pouco a pouco abafadas na escuridão dessa sexta-feira.

Quero jogar para o alto e picar em mil pedaços velhas mentiras guardadas no fundo do meu peito. Quero ver cada uma dissipando e se perdendo e, se misturando a poeira que vem da estrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s