Nossa música

01 (55)

Me dê a mão

Vamos enfrentar o mundo

Conhecer todas as galáxias e

seguir guiados pela luz das estrelas

Pega o seu violão e vamos juntos

compor a nossa canção

Porque eu sou a poesia que completa a sua melodia

Não importa os acordes

Nem importa se não vai ter rima

Juntos criamos a música mais bonita de ser ouvida

 

Resoluções de um ano novo

verifque-os-riscos-1080x675-1

Já apaguei todos os e-mails que não li durante esse ano.

Limpei minha conta bancária. Saldo: R$ 0,00

Esvaziei os guarda-roupas, tirei roupas que não usava há mais de dez anos.

Esvaziei os bolsos, esvaziei o coração.

Se é para começar um ano do 0, que seja do zero mesmo.

Escrevi. Escrevi muito. Mas é segredo, não quero que ninguém leia.

Apaguei textos antigos. Desapeguei de pessoas negativas (mas elas não desapegaram de mim, socorro! risos)

Chorei, tive raiva, sofri, cai (literalmente :p). Sorri, gargalhei, brinquei, dancei. Fui.

Uma pequena lista de muitas coisas que eu fiz. Geralmente, tenho como hobby a criação de listas que eu nunca sigo,seja ela de supermercado ou de metas para a vida.

Que sorte a minha!

tumblr_p79i0wqcq71qf87z7o1_400
Tumblr

Ela estava de costas, mas pode sentir aquele cheiro do melhor perfume do mundo. Podia fechar os olhos e antes dele chegar como de costume, e falar ao pé do ouvido:

— Oi, mocinha.

Aquele cheiro de arrancar sorrisos. Ela deixava ele pensar que fazia surpresas, mas o cheiro de perfume o denunciava.

E, todas as vezes que alguém passava usando o mesmo perfume ela lembrava dele. E que saudade que dava!

O amor é uma junção de cheiros, sorrisos, abraços. Inverno debaixo do cobertor e um filme bobo no televisor.

É compartilhar uma pizza e maratonar uma série da Netflix.

É andar de mãos dadas no meio da multidão.

É olhar para a outra pessoa e pensar: “Poxa, que sorte a minha!”

O café acabou

large

Tudo perdeu o sentido. A vida ficou monocromática. Esse é o outono mais frio da minha vida. O café acabou, as esperanças também .

Desenterrei aquele rádio antigo e os CDs, na prateleira, empoeirados. Procurei um CD que me animasse, não houve uma música capaz de reerguer o meu humor. Estava ouvindo uma música que nem lembro o nome, o cd riscou em uma parte que dizia : “parece que tem dias que até as músicas colaboram com a nosso estado de espírito”. Tá frio demais, eu não quero abrir a janela para deixar o frio entrar.

Dessa vez achei que seria diferente. Eu nunca canso de me decepcionar. Por acaso na minha testa está escrito: “Pelo amor de Deus, me engane!” Porque, se tiver quero tirar.

Embora eu deteste o frio, eu gosto do Outono. Pelo menos naqueles dias em que tudo parece meio alaranjado e o frio é ameno, em que não é necessário usar um monte de roupas, uma blusa fina de manga compridas já é suficiente. Mas esse Outono está com cara de inverno, eu tenho até medo da estação posterior.

Nesses dias frios, me lembro como é triste não ter uma companhia para me aquecer, embaixo do meu edredom azul, que tenho desde os nove anos de idade.

No verão não estava assim.

Naquele tempo eu tinha você. Naquele tempo a gente ocupava o mesmo lugar no mundo. Agora cada um ocupa a sua própria parte.

Talvez na primavera eu supere a falta que você me faz.