Feroz carrossel

624d855bf04567c1ded7d087a535ea69a960bfee_hq
Imagem retirada daqui.

Um dia a gente descobre que somos um grãozinho em um vasto universo.

Que a vida é uma linha e do outro lado tem uma velha que a qualquer momento pode atá-la.

Aos poucos vamos descobrindo o sentido da vida. Da nossa vida. Mas ainda assim é confusa e inexplicável.

Um dia o vestibular já terá passado. E a faculdade também.

E aos poucos, os algarismos da tua idade vão subindo mais rapidamente do que aquelas máquinas em casinos.

E os fios de cabelo vão começar a desbotar.

E tu vai perceber que virou tua mãe.

Vai notar que muitas coisas perderam a graça.

E que envelhecer é mesmo chato, mas vai se acostumar com isso.

As pessoas que conheceu vão deixando esse mundo. Pouco a pouco a vizinhança fica cheia de gente estranha, os velhos vizinhos já estão em outro plano.

E é estranho. Às vezes a gente até esquece. Mas olhar para as cadeiras vazias na frente das casas dá uma sensação de vazio.

Aos poucos as velhas vozes se esvaem, ao mesmo tempo, em que vozes infantis vão surgindo.

E como dizia aquela música da infância: “A vida se abrirá num feroz carrossel…”

E os nossos amigos do passado se tornam apenas conhecidos.

E as velhas cartas de amor deixam de fazer sentido.

E ficar em casa passa a ser o evento mais divertido do dia.

Quando você perceber que dia é hoje ele já aconteceu.

 

E aí, menina.

joice d´aviz

Ei, menina.

Você não tem jeito mesmo passam-se os anos e você continua sendo a mesma menina de sempre:

A dos olhos brilhantes,

dos vestidos florais

E do sorriso largo.

Não consigo acreditar que você ainda assiste os mesmos filmes e escuta todos os dias as mesmas playlists.

Você não muda mesmo!

Ou será que sou eu que só consigo ver as suas qualidades que fizeram o meu  coração bater mais forte cada vez que eu sabia mais sobre você?

 

Solidão a dois

pexels-photo-2827609
Pexels

Por mais que eu tente fugir, a solidão me persegue.

Eu era uma criança solitária, fui uma adolescente solitária e me tornei uma adulta solitária. E o vazio é tão grande que não deixa espaço pra mais nada entrar.

Eu não entendia porque eu gostava tanto de ficar sozinha, agora entendo que é porque eu tive que me acostumar com isso. Tive que aprender a sobreviver, a aprender que eu nasci só e morrerei da mesma forma.

As pessoas não mudam. Elas só fingem quando é conveniente.

Quando a tempestade acaba ninguém mais quer andar com guarda chuva, ainda que o céu escuro e nublado demonstre que ainda pode chover.

O amassado e o quebrado só pode ser consertado se a pessoa tem consciência do estrago que fez, mas alguns tem memória curta. Eu só queria acreditar que as pessoas podem  mudar e que segundas chances valem a pena.

Por enquanto eu não tenho certeza…

E já está se tornando doloroso viver com incertezas.

Eu teorizo demais, sei de menos.

Esses dias estão estranhos…

Um passarinho que me contou

tumblr_mt8nc6gb1j1qh67t9o1_400
Retirei a imagem daqui

Letras aleatórias… em um papel amarelado.

Tem dias que até o barulho dos pássaros lá fora incomoda.

Tem dias que a caixinha de memórias ruins abre e as lembranças doídas vem à tona.

O choro vem. A tristeza, a angústia também.

Mas um caminho não é feito só de pedras e espinhos. É feito de risos, cantos e passarinhos.

No seu caminho tinha pedras? No meu tinha passarinhos!

E um passarinho verde, cor de esperança, me contou que se a gente tiver bastante fé nada se torna impossível.

Ele me contou também que a vida nem sempre é boa. E não é bem o tempo que melhora as coisas, na verdade, é a maturidade que , as vezes, vem com o tempo.

Das muitas coisas que ele me disse, uma foi a mais importante: que em cada esquina há um recomeço.

E você tinha razão, passarinho!

 

Nossa música

01 (55)

Me dê a mão

Vamos enfrentar o mundo

Conhecer todas as galáxias e

seguir guiados pela luz das estrelas

Pega o seu violão e vamos juntos

compor a nossa canção

Porque eu sou a poesia que completa a sua melodia

Não importa os acordes

Nem importa se não vai ter rima

Juntos criamos a música mais bonita de ser ouvida

 

Não seja uma granada na vida de alguém

voshublp6t
Foto retirada daqui

No livro (e filme) “A culpa é das Estrelas, a personagem principal, Hazel Grace, diz que é uma granada e que se ela “explodir” machucará todos que estão perto. No caso de Hazel, “a explosão”não seria culpa dela, afinal não seria sua escolha morrer. E muito menos machucar alguém.

Agora, existem pessoas que acabam sendo “granadas” na vida dos outros e, muitas vezes, não percebem e nem querem admitir isso.

E quando somos granadas?

Somos granadas quando não pensamos nos outros quando tomamos determinadas atitudes. Atitudes negativas que podem causar sofrimento à outrem.

Por exemplo: Você tem uma amiga. Uma boa amiga, sincera, confidente fiel. Acontece que essa amiga é apaixonada por um cara e você, mesmo sabendo disso, vai e fica com ele. Sua amiga descobre e sofre muito. A amizade de vocês acaba. Percebe que você machucou a sua amiga? E como você poderia ter evitado isso?  Você tenta se justificar dizendo que “aconteceu”, que não foi porque você quis. Mas como diz o ditado popular: “De boas intenções o inferno está cheio.”

Outro exemplo: Você é casado (a) e tem filhos. Mas você se apaixonou por uma outra pessoa (e não há  nada de mal nisso). Só que em vez terminar o relacionamento com o seu cônjuge de forma madura, você trai, engana duas pessoas ao mesmo tempo, não se preocupando com as consequências disso. Acontece que seu parceiro(a) descobre. E tudo se transforma em uma confusão terrível, onde: além de machucar a pessoa com quem você compartilhou boa parte da sua vida, ainda machuca os filhos, que são totalmente inocentes na história.

É natural, que às vezes, o relacionamento acabe, não dê certo. Mas a coisa mais certa a se fazer é ser honesto com a outra pessoa. É tão óbvio que é até ridículo ter que escrever sobre isso. Talvez o outro não reaja bem a honestidade, porque nem todos estão prontos para ouvir verdades, talvez a pessoa te odeie, mas daí a consciência e problema já é dela.  Você sairá limpo da situação. Claro que, se a pessoa gostar de você, o sofrimento será inevitável . Mas muito pior que ser deixado é ser enganado.

Fiz questão de dar dois exemplos, um relacionamento de amizade e outro amoroso, porque a gente tende a acreditar que traições só existem no relacionamento amoroso. E traição existem de várias formas. E toda vez que você toma uma atitude impensada, você fere as pessoas que estão ao seu redor e, talvez você que está lendo este texto nem se preocupa com isso, mas tente colocar-se no lugar do outro. Não seja uma granada na vida de alguém, não estrague a felicidade dos outros.

Porto seguro

images
Tirei essa imagem daqui

Mais doloroso que saber que tudo teve fim foi tirar o porta retrato do criado mudo, simplesmente substituir a foto, neste momento, não seria uma boa opção. Apagar o contato do celular também foi difícil é como se um celular com mais de 100 utilidades perdesse o sentido, virou apenas um pedaço de metal vazio e sem graça. Nenhuma notificação consegue acelerar o coração como aquelas que eu sabia que vinham de você.

Tô a dias excluindo a playlist que lembre algo de você, de nós.

Tô cortando volta dos caminhos que um dia me levaram a você.

Não quero ver, não quero ouvir. Quero só um cobertor quentinho e um travesseiro macio para tentar esvaziar a mente de todos os pensamento relativos a nós dois.

Não quero ver ninguém da família já cansei de ter que dizer que nossa história acabou.

As pessoas dizem que foi uma pena e foi mesmo. Mas acho que foi só para mim.

O que mais me dói é saber que estou perdendo noites de sono sofrendo por você e que você está dormindo muito bem , mesmo sabendo que quebrou meu coração. E que me deixou sozinha aqui para reconstruí-lo . Engraçado que você  sempre foi meu porto seguro quando a situação ficava difícil, mas e agora aonde vou pôr minha ancora, como vou me acalmar sabendo que o problema agora é justamente o lugar que eu corria para me sentir mais segura?

Eu não sei muito bem como vou fazer isso…

Mas quer saber um segredo, depois de um tempo chorando a gente aprende que está na hora de se levantar. Que um porto seguro, na verdade, não é um lugar que a gente tem que procurar, que fazer de alguém um porto seguro é arriscado, pois ficamos a mercê das decisões alheias.

Chega um dia em que a gente descobre que somos nossos próprios portos e que não há lugar mais seguro que estar ancorada em si mesma. E a gente descobre que está exatamente onde deveria estar.